domingo, 25 de fevereiro de 2018

Leia o primeiro capítulo do novo romance de Colleen Hoover


Um romance sobre a força necessária para fazer as escolhas corretas nas situações mais difíceis. Da autora das séries Slammed e Hopeless, a Editora Galera Record lança "É Assim que Acaba", de Colleen Hoover. 


Lily nem sempre teve uma vida fácil, mas isso nunca a impediu de trabalhar arduamente para conquistar a vida tão sonhada. Ela percorreu um longo caminho desde a infância, em uma cidadezinha no Maine: se formou em marketing, mudou para Boston e abriu a própria loja. Então, quando se sente atraída por um lindo neurocirurgião chamado Ryle Kincaid, tudo parece perfeito demais para ser verdade.

Ryle é confiante, teimoso, talvez até um pouco arrogante. Ele também é sensível, brilhante e se sente atraído por Lily. Porém, sua grande aversão a relacionamentos é perturbadora. Além de estar sobrecarregada com as questões sobre seu novo relacionamento, Lily não consegue tirar Atlas Corrigan da cabeça — seu primeiro amor e a ligação com o passado que ela deixou para trás. Ele era seu protetor, alguém com quem tinha grande afinidade. Quando Atlas reaparece de repente, tudo que Lily construiu com Ryle fica em risco.

Com um livro ousado e extremamente pessoal, Colleen Hoover conta uma história arrasadora, mas também inovadora, que não tem medo de discutir temas como abuso e violência doméstica. Uma narrativa inesquecível sobre um amor que custa caro demais.
Read More

Criar laços faz bem


Há muitos anos que a felicidade é alvo de estudos e todos buscam inspirações para alcançar este estado emocional tão almejado. O estudo mais completo e famoso sobre o assunto é de Harvard, feito por muitos estudiosos, durante 75 anos com mais de 600 pessoas, dentre elas estudantes da universidade e moradores da região.

No fim, o quarto pesquisador, Dr. Robert Waldinger pontua que o fator mais determinante é a relação com as pessoas. Os indivíduos analisados que criaram os laços mais fortes em seus relacionamentos tendem a ser mais felizes, segundo o resultado do estudo.

Para ajudar a cultivar os laços com as pessoas, Camila Piva indica quatro ideias a partir da sua obra Viva Este Livro.

- Acampe (sem sair de casa) com seus amigos, filhos e familiares: escolha um cantinho de sua casa ou apartamento, pode ser o quintal, a varanda, ou a sala. Monte sua “barraca” com lençóis, colchões, fio de luz, almofadas e o que mais sua criatividade permitir. Reúna os convidados do acampamento e faça algumas atividades off-line, como por exemplo: contar histórias e jogar jogos de tabuleiro. O sentimento de conforto e aconchego destas experiências fortalecem os vínculos afetivos de todos os envolvidos. Lembranças de momentos deliciosos não irão faltar para relembrar mais tarde.

- Esqueça um livro por aí: existem muitas campanhas para esquecer os livros por aí, mas seria mais legal deixar um exemplar para aquele seu amigo, com um bilhete motivacional. Poderá escrever de que forma a obra contribuiu com a sua vida.

- Declare-se: tire alguns momentos do seu dia para se declarar às pessoas que você ama. Pode ser por mensagem no WhatsApp, comentários nas redes sociais ou com bilhetes de papel. O importante é não deixar para amanhã o que pode ser dito hoje! E, normalmente, nos esquecemos de dizer às pessoas o quão importante elas são para nós.

- Escreva uma carta: mantenha seus amigos próximos, lembre-se do vintage e o faça sentir-se amado. Escreva uma carta a mão, decore-a e envie por correio. Surpreender as pessoas ajuda a criar laços.

Viva Este Livro:
Mais do que momentos de criatividade, este livro propõe uma grande aventura: uma viagem rumo ao seu próprio eu. Ao realizar as ações, será possível conhecer mais sobre si, compartilhar emoções e sentimentos, encontrar a felicidade em pequenas coisas. Além de garantirem momentos lúdicos, as ações propostas aguçam a experimentação libertária do leitor.
Read More

sábado, 24 de fevereiro de 2018

Gerry Conway é o convidado internacional da ComicCon RS 2018


Agora que o carnaval passou e a temporada 2018 está oficialmente aberta, a ComicCon RS inicia a venda de ingressos e revela sua atração internacional deste ano. O roteirista norte-americano Gerry Conway, autor de grandes clássicos da Marvel e da DC Comics, vem pela primeira vez ao Brasil para participar da oitava edição do evento, que acontece nos dias 4 e 5 de agosto, no campus da Ulbra em Canoas, região metropolitana de Porto Alegre.

Reconhecida como a maior convenção de quadrinhos e cultura pop do Rio Grande do Sul, a iniciativa da Produtora Multiverso segue com a tradição de trazer ao estado verdadeiras lendas da nona arte, como David Lloyd e José Luis García-López, convidados das últimas edições.


Gerry Conway, a estrela da vez, entrou para a história da indústria dos super-heróis ao escrever o clássico A Noite em que Gwen Stacy Morreu, considerado por muitos o arco mais importante do Homem-Aranha, e um marco do fim da chamada Era de Prata e da inocência nos quadrinhos. Ao ousar mostrar um Peter Parker incapaz de salvar sua namorada, lembrando que nem tudo pode ser resolvido no fim do dia, o roteirista abriu caminho para um tom mais maduro e realista que ecoou em todo o mercado nos anos 1970 e mudou os rumos das publicações do gênero.

Além disso, Conway é o criador do anti-herói Justiceiro, cultuado personagem da Marvel que toca em temas controversos como violência, guerra e justiça com as próprias mãos, e estrelou uma série da Netflix no ano passado. Ele também é responsável pela criação de heróis como Ms. Marvel, Ben Reilly, Jason Todd, Nuclear, Poderosa e a equipe Esquadrão Atari, fenômeno dos anos 1980. Na DC Comics, o escritor foi parceiro de García-López nas Lendas do Homem de Aço e escreveu títulos como Batman e Liga da Justiça da América. Por sua identificação e prestígio com as duas editoras, foi responsável pelo primeiro e mais importante crossover entre DC e Marvel, com a clássica edição de Superman vs. The Amazing Spider-Man. 

Ingressos

O primeiro lote de ingressos online já está à venda no site do evento, em www.comicconrs.com.br/ingressos. Assim como nos anos anteriores, a organização optou por estender o benefício da meia-entrada a todos que comprarem antecipado, com valor de R$ 30 o dia (meia promocional) e R$ 55 o passaporte para os dois dias (meia promocional). A ComicCon RS segue o modelo dos demais eventos do gênero com uma estrutura que oferece palcos com programação simultânea de painéis, entrevistas e apresentações, artists alley com mais de 60 artistas independentes, espaço dos expositores com estandes de lojas, editoras e livrarias, áreas de lazer e alimentação, desfiles cosplay, exposições, espaços temáticos e sessões de autógrafos. Mais anúncios e novidades podem ser acompanhados pela página www.facebook.com/comicconrs.



Mais sobre Gerry Conway

Com quase 50 anos de carreira, Gerry Conway continua na ativa, e há pouco se tornou ao mesmo tempo o roteirista mais jovem e mais velho a escrever o Aranha, já que recebeu o personagem das mãos de Stan Lee com apenas 19 anos, e retornou pela última vez ao posto em 2016, com a série Renovando os Votos, que imagina a vida de Parker e Mary Jane se continuassem casados e tivessem uma filha. 

Junto ao seu incrível currículo nos quadrinhos, o escritor ainda é creditado como roteirista de cinema e TV em diversas produções como Conan, O Destruidor, Hercules, Law & Order, G.I. Joe, Transformers e Batman: A Série Animada. Gerry Conway participa de painéis, entrevistas e sessões de autógrafos na ComicCon RS nos dias 4 e 5 de agosto, no campus da Ulbra em Canoas.
Read More

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

A importância do amor próprio


Muitas vezes a sociedade impõe padrões que nem sempre são alcançáveis. Pode ser um corpo escultural, ou então conseguir lidar com emprego, família e vida social, tudo de uma vez, sem um deslize. Nisso, também percebe-se a questão do machismo enraizado tão profundamente na população, que nem sempre é identificável de primeira.

Pequenos comentários como “Você fica melhor sem maquiagem!” ou “Que linda! Parece uma princesa!” podem parecer inofensivos, mas alimentam um comportamento de vaidade e objetificação da mulher para sempre estar bonita (mesmo que ‘naturalmente’), apresentável, e aguentar (comportadamente) os procedimentos e rituais para se conseguir tal feito. Além disso, se coloca que o único valor feminino, é a aparência.

Ainda, outros pensamentos como “Vestida desse jeito...você estava pedindo” ou “Se não quer que eu olhe, por que se veste desse jeito?” são ainda mais perigosos. Insinuam que a culpa pelas ações de terceiros é da vítima, e mostram que o respeito ao corpo do outro é nulo.

Em situações assim, no qual a enraização do pensamento é tão profunda, é importante quebrar o estigma logo cedo. O feminismo e empoderamento feminino não são apenas para trazer igualdade de direitos entre homens e mulheres, mas também acabar com pensamentos como esses, que estão em diversas famílias e na criação das crianças, nos pensamentos não apenas de homens, mas de mulheres também.

Por isso, o incentivo de que não existe um padrão a se seguir é importante. Além de que o que você decidir para a sua vida, será o correto. O seu corpo, as suas regras. Quando envolve uma outra pessoa, sempre haverá o diálogo. E também sempre deve haver o respeito e a empatia. A questão do amor próprio, sem a necessidade de reafirmação com o próximo, é importante nesse sentido. Respeitar as suas vontades, as suas decisões, e não “dar o braço a torcer” pois outra pessoa não gostou.

No livro da psicóloga e escritora Beatriz Cortes, a personagem principal reforça a mensagem de respeito e amor próprio. No lugar de fala de pessoas que querem esperar o matrimônio para, então, iniciar as relações sexuais, a personagem Alice deixa o abusivo e traidor ex-namorado, para respeitar a decisão que tomou. E aprende que apenas terá como parceiros, pessoas que respeitem e entendam que o corpo é dela, e ela escolhe quando e com quem quer ter a sua primeira vez.
Read More

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Leiturinha lança coleção com receitas para fazer em família



A Leiturinha, maior clube de assinaturas de livros infantis do Brasil, lança a coleção #PartiuCozinhar, desenvolvida para reunir a família no "coração da casa" com receitas divertidas e deliciosas. O kit é composto por três livros temáticos que misturam receitas e ilustrações, um avental para as crianças e dicas pedagógicas da Equipe de Curadoria da Leiturinha sobre como explorar, da melhor maneira, a temática da coleção com as crianças.

Que Monstro te Mordeu? - Receitas Salgadas, Que Monstro te Mordeu? - Receitas Doces e O Fantástico Livro de Receitas dos Pequenos Chefs ajudam as crianças a mergulharem no universo culinário, ensinando como cozinhar pode ser divertido e prazeroso, além de uma fonte de aprendizado. Indicado para crianças acima de 3 anos, a coleção custa R$155,90 com frete grátis, e já está à venda pelo site da Leiturinha. Para assinantes Leiturinha, o kit sai por R$145,90.

Com mais de 85 mil assinantes em todo o país, a Leiturinha acredita que a literatura tem a capacidade de transformar o mundo e abrir portas para que todos tenham acesso ao conhecimento e às deliciosas experiências de leitura. Para isso, a equipe de especialistas envolvida na curadoria do clube está sempre buscando formas de apresentar novos universos, sentimentos e aventuras aos pequenos leitores e suas famílias. Quem quiser conhecer o trabalho completo do clube, pode acessar: www.leiturinha.com.br.

Sobre a Leiturinha
A Leiturinha é o maior clube de assinatura de livros infantis do Brasil. Criada em 2014, ela promove o hábito da leitura compartilhada para mais de 85 mil famílias, distribuídas em mais de 5.100 cidades brasileiras. A atuação da Leiturinha se baseia no incentivo à leitura e na curadoria dos livros, para proporcionar experiências de aprendizado e diversão em família. Leiturinha é um produto da PlayKids. Para fazer parte, acesse: leiturinha.com.br.
Read More

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

DuckTales estreia no Social Comics



DuckTales: Os Caçadores de Aventuras é a mais nova revista em quadrinhos da Editora Abril para a linha Disney, e o lançamento da versão digital no Social Comics (www.socialcomics.com.br) acontece simultaneamente com a publicação da versão impressa.

Agora, os assinantes do Social Comics, a maior plataforma de streaming de quadrinhos na América Latina, poderão curtir mensalmente as aventuras do Tio Patinhas, Pato Donald, os sobrinhos Huguinho, Zezinho e Luisinho e o restante da turma para desvendar grandes mistérios e encontrar lendários tesouros.

O aguardado título é baseado na nova série animada que estreou nos Estados Unidos ano passado e, em 2018, chega ao Brasil pelos canais Disney Channel e SBT.

Em DuckTales: Os Caçadores de Aventuras # 1, já disponível para leitura, são 48 páginas nas quais nossos corajosos desbravadores descobrirão os segredos de um Farol aparentemente normal, viverão confusões em um passeio no lago e participarão das atrapalhadas filmagens de um filme de terror em um hotel abandonado.

Para ler DuckTales e centenas de outros quadrinhos da Disney, como Mickey, Zé Carioca, Pato Donald, Tio Patinhas, Pateta e Minnie, basta acessar www.socialcomics.com.br.

As origens de DuckTales

O desenho animado DuckTales: Os Caçadores de Aventuras estreou em 1987 com grande sucesso e durou quatro temporadas.

Esta nova série revive o antigo desenho numa nova versão, e narra as andanças do Tio Patinhas, com os trigêmeos Huguinho, Zezinho e Luizinho, o temperamental Pato Donald e a equipe da mansão: o valente chofer e piloto Capitão Bóing, a governanta Madame Patilda e sua neta aventureira Patrícia Vanderpato, a mais nova amiga dos trigêmeos.

Armado com sua moeda da sorte, Tio Patinhas e companhia estão em busca do tesouro escondido de sua família. No caminho, eles enfrentam muitas aventuras, seja um robô fora de controle ou viajar para o deserto e resgatar Pato Donald das garras de uma múmia.
Read More

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Salão Internacional do Livro no Rio recebe inscrições


Escritores de diversas regiões do país estão sendo convidados para apresentarem suas obras no Salão Internacional do Livro no Rio de Janeiro. Organizado pela ZL Editora, o evento acontecerá na Casa França-Brasil, na região central da cidade maravilhosa, entre os dias 28 de março a 4 de abril. Os interessados devem se inscrever até dia 1º de março, pelo e-mail zlcomunicacao8@gmail.com.

Além de apresentar diversas obras do Brasil e do exterior, o Salão do Livro irá promover palestras sobre literatura e o mercado editorial. As conferências contarão com a participação de escritores e editores. Haverá também uma grande homenagem ao poeta e escritor Ferreira Gullar, falecido em 2016. A entrada para o público será gratuita. 

O projeto Internacional existe há mais de 7 anos e já foi realizado em Nova York (EUA), Lisboa (Portugal), Berlim (Alemanha), em algumas cidades da França e em Montreal (Canadá). 

Segundo a idealizadora, a escritora Jô Ramos, os salões de livros surgiram da necessidade de divulgar o autor independente e as pequenas editoras, ambos sem acesso ao circuito oficial literário brasileiro. “É um estímulo para preservação da nova literatura e dos novos autores”. 

- Em quase uma década de trabalho, conseguimos reunir mais de dois mil autores. Além disso, mais de 100 mil visitantes tiveram a oportunidade de conhecer novas obras literárias de escritores independentes - relata. 

Jô comenta ainda que o projeto tem conseguido divulgar de maneira mais ampla a língua portuguesa e vários autores brasileiros no exterior. “Queremos não só levar a literatura brasileira para diversos cantos do planeta. O nosso foco é dar voz e visibilidade aos novos autores”.
Read More

A real natureza humana: entre o bem e o mal

O selo Via Leitura, da Edipro, aumenta cada vez mais os livros da Coleção Clássicos da Literatura Universal. E, claro, não podia faltar um dos livros de terror mais cultuado em todos os tempos, O Médico e o Monstro, de Robert Louis Stevenson. 

A importância desta obra para o gênero é tamanha que até Stephen King, considerado o mais aterrorizante dos escritores, coloca o romance gótico em seu “top três”, ao lado de Drácula e de Frankenstein, também publicados pela editora neste ano. O mote da história é um médico que faz experimentos no próprio corpo buscando entender as contradições da alma. 

Publicado pela primeira vez em 1886, o livro é uma das primeiras obras que abordam o transtorno de personalidade dupla, alter ego, com elementos de ficção científica e de horror, além de tornar-se uma das principais novelas góticas do século XIX. 

Com a ilustre narrativa do advogado Gabriel Utterson, o relacionamento entre o renomado Dr. Henry Jekyll, e o estranho Mr. Edward Hyde, torna-se um grande mistério, principalmente quando o médico coloca o excêntrico homem em seu testamento.

A obra analisa as relações humanas, e a intenção de Stevenson é demonstrar que todo mundo tem um lado bom, representado pelo médico que só pensa em contribuir com as pessoas e fica cada vez mais recluso em seu laboratório atrás de uma solução. E demonstra o lado mal, figurado pelo odioso Mr. Hyde, de comportamento agressivo, que chegou a matar um homem espancado. 

O advogado Gabriel Utterson se empenhará, então, em descobrir a estranha relação que une esses homens. O Médico e o Monstro traz elementos inovadores ao gênero de horror, como o transtorno de dupla personalidade. Com referências aos assassinatos cometidos por Jack, o estripador, na Londres vitoriana, chegou a inspirar um novo termo no dicionário inglês: Jekyll and Hyde, como são chamadas as pessoas moralmente dúbias.
Read More

Conteúdo Relacionado

© 2011 Uma Leitora, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena